31 dezembro 2007

2007 chega ao fim

Pois é, 2007 está chegando ao fim,
mas 2008 promete ser um ano maravilhoso,
eu tenho certeza!
Na verdade, depende de nós, humanidade,
fazermos deste mundo um lugar para viver
e eu tenho certeza que este será
um ano em que nos uniremos por propósitos comuns,
elevando a vibração do planeta.

Que Deus nos conceda dias felizes
e eu espero que em 31 de dezembro de 2008
eu esteja a desejar esses mesmos votos
ou até outros melhores, não é verdade?
Sigamos em frente sempre,
pois a paz, o amor, a alegria e o bem nunca são demais!
FELIZ ANO NOVO!!!

Dia 04 de janeiro estaremos reunidos novamente para nosso "EMcontro"

26 dezembro 2007

Fim de Ano

Hoje já é dia 26 de dezembro. O Natal já passou e tirando a Semana Santa o Aniversariante fica esquecido o ano todo. Dias 24 e 25 de dezembro tornaram-se sinônimos de presentes, bebida, comida e às vezes, reunião de família. O verdadeido significado da data geralmente fica disperso no meio dessas coisas. O Natal existe para nos lembrar que Jesus nasce para iluminar nossas vidas, uma prova do amor de Deus por nós.

Na verdade o Natal deve acontecer todos os dias dentro do coração de cada um. Por esse espírito de união e solidariedade só acontece em dezembro? Por que presentear e reunir família e amigos só nessas festas?

Vamos levar o espírito natalino para o Ano Novo que vem chegando. Faltam apenas 6 dias.

E por falar em ano que vem chegando, o aniversária da nossa amiga Eloísa é junto com o ínicio do ano. Dia 01 de janeiro, não vamos nos esquecer.

Beijos.

15 dezembro 2007

Confraternização do dia 08 de dezembro

Olá Time UPEM,

Ontem foi a nossa confraternização de final de ano. Foi muito boa, como todas as festas que fazemos. Tava tudo muito bom e mais uma vez devemos agradecer a Isabel, irma do José Luiz, por ceder a sua casa para nos reunirmos.

Ficaram de me mandar fotos desses momentos de felicidade. Assim que eu receber monto um álbum e disponibilizo para vocês. Enquanto isso vamos curtndo esse clima natalino que está no ar.

Beijos a todos.

12 dezembro 2007

Conselho Diretor

Olá Time UPEM,

Conforme havia dito hoje publico a formação do Conselho diretor da UPEM-Sor para o biênio 2008/2009 confirmado em assembléia no último 08 de dezembro.

Presidente........: José Luiz Souza de Almeida
Vice-Presidente.: Vânia Lúcia Duarte Magalhães
Secretária.........: Cristhiane Reis de Jesus Ferreira
Tesoureira........: Cleide Perez

Diretores..........: Maria Lúcia Pereira
..........................: Ciro Luiz Dias Batista

Cons. Fiscal.....: Orlando Aiello
.........................: Mário Sandro Pavoni Silva
.........................:Marlene Martins Eles Miguel

10 dezembro 2007

Metade - Oswaldo Montenegro

Olá Time UPEM,

Sábado foi a eleição para a diretoria da UPEM. Basicamente continuamos com a mesma diretoria, depois eu publico direitinho aqui os nomes para vocês. Como não tem saído novidades para eu publicar aqui e vocês sabem que eu adoro música coloco hoje uma bela letra para vocês.

Metade (Oswaldo Montenegro)

Que a força do medo que tenho
não me impeça de ver o que anseio
que a morte de tudo em que acredito
não me tape os ouvidos e a boca
porque metade de mim é o que eu grito
mas a outra metade é silêncio.
Que a música que ouço ao longe
seja linda ainda que tristeza
que a mulher que amo seja pra sempre amada
mesmo que distante
porque metade de mim é partida
mas a outra metade é saudade.
Que as palavras que eu falo
não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com
fervor
apenas respeitadas como a única coisa
que resta a um homem inundado de sentimentos
porque metade de mim é o que ouço
mas a outra metade é o que calo.
Que essa minha vontade de ir embora
se transforme na calma e na paz que eu mereço
e que essa tensão que me corrói por dentro
seja um dia recompensada
porque metade de mim é o que penso
mas a outra metade é um vulcão.
Que o medo da solidão se afaste
e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos
suportável
que o espelho reflita em meu rosto num doce sorriso
que eu me lembro ter dado na infância
porque metade de mim é a lembrança do que fui
a outra metade não sei.
Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
pra me fazer aquietar o espírito
e que o teu silêncio me fale cada vez mais
porque metade de mim é abrigo
mas a outra metade é cansaço.
Que a arte nos aponte uma resposta
mesmo que ela não saiba
e que ninguém a tente complicar
porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
porque metade de mim é platéia
e a outra metade é canção.
E que a minha loucura seja perdoada
porque metade de mim é amor
e a outra metade também.

03 dezembro 2007

Dia Internacional do Deficiente

Olá time UPEM,

Alguém sabia que dia 03 de dezembro é o Dia Internacional do Deficiente? Eu não sabia, fiquei sabendo quando vi no jornal passando uma palestra que está acontecendo na câmara municipal de Sorocaba.

Que bom seria se essa data fosse mais divulgada, a população mais consciente e os deficientes mais respeitados. Ninguém de que um cadeirante pode precisar passar pela sua calçada ou pela porta da sua casa do do seu comércio. onde fica o direito de ir e vir? As ruas e calçadas esburacadas, ônibus adequados são coisas raras, sequer degraus mais baixos para os idosos existem na maioria dos ônibus.

Hoje muito se fala em inclusão, mas o mundo parece não aceitar as diferenças. Vamos gravar essa data e fazê-la mais conhecidas, aos poucos as pessoas ditas normais vão se acostumar e passar a consideras as ditas deficientes.

02 dezembro 2007

Reunião do dia 30 de novembro

Olá Time UPEM,

Nessa sexta foi definido o nosso calendário para o mês de dezembro. Vou colocar aqui então fique atento!

07 de dezembro: NÃO HAVERÁ nosso tradicional '"emcontro" no Hosp. Regional

08 de dezembro: eleição para diretoria da UPEM-Sor no próximo biênio às 14:30h
Local Salão da Igreja do Evangelho Quadramgular do Jd. Iguatemi
Rua Campinas, 277 - Jd. Iguatemi - Sorocaba

14 de dezembro: Festa de Confraternização

Voltaremos às nossas atividades no dia 04 de janeiro de 2008 com "emcontro" no Hosp. Regional.
Beijos.

29 novembro 2007

A importância do autoconhecimento

A auto-estima oscila de acordo com as situações e principalmente em como nos sentimos em relação a cada um delas. Mas o que faz com que algumas pessoas sejam mais seguras de si, mais estáveis emocionalmente enquanto outras se perdem, se desesperam quando algo acontece? O diferencial que faz com que cada um consiga ter controle sob suas emoções é o autoconhecimento.

O quanto você se conhece? Muito? Pouco? A maior parte das pessoas acredita que se conhece, mas na verdade se conhece muito pouco. Você ama alguém, confia em alguém que pouco conhece?

Geralmente amamos e confiamos apenas em quem conhecemos muito! E se você não se conhece como quer acreditar mais em sua própria capacidade? Como quer ir em busca de seus sonhos se não acredita ser capaz? E por que não acredita ser capaz? Porque não sabe quem você é.

Por isso, o autoconhecimento é fundamental para desenvolver o amor por si mesma e fortalecer a auto-estima. É muito difícil alguém se conhecer interiormente quando a busca está sempre no externo. Buscam cuidar da pele, mudar o corte do cabelo, comprar roupas, carros, eliminar alguns quilinhos, mas quase sempre esquecem que o caminho deve ser o contrário, de dentro para fora.

Quando uma pessoa está bem com ela mesma você percebe isso não pela roupa que está usando, ou o carro que está dirigindo, mas pelo brilho em seu olhar, o sorriso em seu rosto, a paz em seu espírito. Como alguém que dorme mal toda noite pode sentir paz? Como alguém que está constantemente se criticando, se culpando, se achando errada, pode se amar? Amar-se é condição básica para elevar a auto-estima. É importante identificar os fatores que estão te impedindo de elevar sua auto-estima.

O autoconhecimento é fundamental para desenvolver o amor por si mesma e fortalecer a
auto-estima.
Podemos perceber que a auto-estima está baixa quando desenvolvemos algumas características como: insegurança, inadequação, perfeccionismo, dúvidas constantes, incerteza do que se é, sentimento vago de não ser capaz, de não conseguir realizar nada, não se permitindo errar e com muita necessidade de agradar, ser aprovada, reconhecida pelo que faz e nem sempre pelo que é.

Se você identificou algumas dessas características, pode ser que esteja precisando aumentar seu autoconhecimento para assim elevar sua auto-estima.

Se quiser, poderá fazer o seguinte exercício:

- Escreva dez coisas que você gosta em si mesma.
- Depois escreva dez coisas que você não gosta em si mesma ou que gostaria de mudar.
- Qual lista foi mais fácil de completar?

A maioria das pessoas sente mais facilidade em identificar as coisas negativas. Aprendemos que dizer aquilo que gostamos em nós mesmas poderá ser rotulado de presunção, esnobismo, egocentrismo. Nada disso! Para aumentar o autoconhecimento é preciso ter consciência de quem se é de verdade, avaliando os pontos positivos tanto quanto os negativos, pois só assim será capaz de mudar aquilo que te incomoda ou te faz sofrer e valorizar o que tem de bom e que geralmente mergulhada em tantas críticas e cobranças, acaba por esquecer.

Continue o exercício:

- Observe as listas. Coloque um “i” nas características internas, ou seja, que dependam apenas de você reconhecê-las. E um “e” nas características externas, que dependam da opinião de outras pessoas.
- Ao fazer o sinal (i ou e), o que você percebe? Há um equilíbrio entre eles ou você tende mais para um lado?

Se você tem mais características externas ficará mais vulnerável à opinião dos outros e assim, mais facilmente manipulável. Dependerá cada vez mais de aprovação, mas infelizmente nunca da sua própria. Isso quer dizer que toda vez que algo que dependa no mundo externo ou de outras pessoas não correspondam a sua expectativa, você se sentirá frustrada e sua auto-estima tenderá a baixar.

Seu valor estará sempre na dependência do que dirão sobre você, não importando muito sua própria opinião. Por exemplo, quando você perde o emprego, quando recebe uma crítica, quando alguém se distancia de você. Tudo isso pode baixar sua auto-estima e se sentirá incapaz de continuar e desistirá no meio do caminho. Abandona assim seus sonhos, seus objetivos.

Para aumentar o autoconhecimento é preciso ter consciência de quem se é de verdade, avaliando os pontos positivos tanto quanto os negativos.
Isso acontece quando a principal fonte de auto-estima está naquilo que faz pelo externo, sempre querendo fazer algo para as pessoas em busca de aprovação e reconhecimento. E esse é o caminho mais curto para se machucar. Coloca assim todo seu valor nas opiniões ou respostas no mundo externo e, como quase sempre nada disso corresponde ao que espera, e nem ao que você é realmente, se permite depender cada vez mais de como te avaliam, gerando um círculo vicioso.

O importante é desenvolver a capacidade e ter a consciência de saber que o que faz é o reflexo de quem você é. Ao reconhecer seus pontos negativos, poderá mudar um por um. E reconhecendo seus pontos positivos se sentirá mais confiante em sua capacidade de conseguir o que quer que deseje, independente das críticas ou opiniões que terão sobre você, pois acredita ser capaz de conseguir tudo o que deseja! E ainda que ninguém te aprove, você terá autoconhecimento suficiente para você mesma se aprovar e principalmente se amar!

27 novembro 2007

Auto-piedade

Olá Time UPEM,

Hoje fiquei um tempo refletindo tentando entender o que se passa comigo neste momento. Todos nós, às vezes, passamos por momentos com esse sentimento 'auto-piedade' e é sobre esse sentimento que eu publico um texto hoje.

Beijos.

Sente pena de si? Saiba por que isto é perigoso
Por Luiz Alberto Py, psiquiatra e psicanalista

Quase todos nós caímos, por vezes, na armadilha da auto-piedade. Mas algumas pessoas não conseguem se libertar dela. Aqueles que ficam com pena de si mesmos são facilmente reconhecíveis. Contam, com riqueza de detalhes, episódios tristes e dolorosos de suas vidas, guardados como se fossem recordações dignas de um álbum. O que dá pena não são as situações sofridas - porque sofrimentos todos nós vivemos - mas a dificuldade que estas pessoas apresentam em superar os traumas ocorridos e deixá-los no passado. É lamentável que eles se disponham a viver colecionando dores, sofrimentos e -- principalmente -- rancores e amarguras. Estas lembranças só servem para aumentar o peso da existência.

O maior perigo destas atitudes reside no fato de que toda a vida da pessoa fica contaminada pelos acontecimentos antigos e tudo de novo que acontece é avaliado como se fosse uma repetição do passado. As pessoas que foram traídas passam a esperar de cada pessoa que delas se aproxima uma nova traição. Aqueles que foram agredidos vêem uma agressão em cada nova situação de vida, e assim por diante.

Além disto, quando cultivamos a atitude de ter pena de nós mesmos, estamos nos colocando voluntariamente em uma situação de fragilidade e inferioridade. Seria muito melhor fazer um esforço para virar a página e deixar o passado se desfazer na poeira do tempo.

É preferível tentarmos esquecer o passado e nos esforçarmos para conseguir nos libertar dos sentimentos negativos. Aprendermos quais são os nossos ideais e lutarmos para conquistá-los. E precisamos estabelecer projetos de vida que sejam possíveis de serem realizados e nos ligarmos neles e em sua execução. Isto é muito mais positivo do que ficarmos vitimados por infortúnios passados e por isto negarmos a nós mesmos a possibilidade de conquistar a felicidade.

A vida é difícil para todos nós. Saber disto nos ajuda porque nos poupa da auto-piedade. Ter pena de si mesmo é uma viagem que não leva a lugar nenhum. Justificar a auto-piedade toma um tempo enorme na construção de argumentos e motivos para nos entristecermos com uma coisa absolutamente natural: nossas dificuldades. Não vale a pena perder tempo se queixando dos obstáculos que têm de ser superados para sobreviver e para crescer.

É melhor ter pena dos outros e tentar ajudar os que estão próximos e precisam de uma mão amiga, de um sorriso de encorajamento e de um abraço de conforto. E usar sempre nossas melhores qualidades para resolver problemas, que são as capacidades de amar, de tolerar e de rir.

Muitas pessoas vivem a se queixar de suas condições desfavoráveis, culpando as circunstâncias por suas dificuldades ou fracassos. As pessoas que se dão bem no mundo são aquelas que saem em busca de condições favoráveis e quando não as encontram se esforçam por criá-las. Quem acreditar que a vida é um jogo de sorte vai perder sempre. A questão não é receber boas cartas, mas usar bem as que nos chegam às mãos.

26 novembro 2007

Conseqüências do Estresse no Organismo

Olá Time UPEM,

Estava aqui navegando na internet pensando sobre o que colocaria no blog hoje quando chegei num site sobre estresse da Esola Paulista de Medicica. Achei muito interessante e resolvi colocar um texto do site no nosso blog.

Por falar em nosso blog, estou sentido falta da participação de vocês. Não quero que o blog seja só meu, mas sim de todos nós.

Beijos.


Estresse - Conseqüências no Organismo



O estresse pode afetar o organismo de diversas formas e seus sintomas podem variar de pessoa para pessoa. Existe uma sensibilidade pessoal que reage quando enfrentamos um problema, e essa particularidade explica como lidamos com situações desafiadoras, decidindo enfrentá-las ou não.

Não são só situações ruins que nos deixam estressados. Todas as grandes mudanças que passamos na vida são situações estressantes, mesmo se elas forem boas e que esteja nos fazendo felizes.

A necessidade de ajuste deixa o organismo preparado para "lutar ou fugir", aumentando a pressão arterial e e frequência cardíaca, e contraindo músculos e vasos sanguíneos. Na natureza esta adaptação é necessária visto que o animal precisa tomar uma decisão rápida de defesa ou ataque, mas em se tratando de seres humanos que convivem com diversas situações estressantes, esta reação pode ser prejudicial.

O excesso de estresse pode causar desde dores pelo corpo e queda de cabelo até sintomas sérios como hipertensão e problemas no coração.

O fato de um evento emocional como o estresse afetar o organismo se deve ao íntimo relacionamento entre o sistema imunológico (defesa), sistema nervoso (controle) e sistema endócrino (hormonal). Por isso um estresse intenso pode afetar qualquer um desses sistemas levando à diversidade dos sintomas do estresse.

Sintomas Gerais

Aqui são apresentadas reações gerais, mas mais informações sobre como o estresse afeta o organismo e sobre a gravidade dos sintomas podem ser encontradas no Teste seu Estresse.

Físicos

Dores de cabeça
Dores musculares
Indigestão
Taquicardia
Alergias
Insõnia
Queda de cabelo
Mudança de apetite
Gastrite
Dermatoses
Esgotamento físico

Psicológicos

Apatia
Memória fraca
Tiques nervosos
Isolamento e introspecção
Sentimentos de perseguição
Desmotivação
Autoritarismo
Irritablilidade
Emotividade acentuada
Ansiedade

24 novembro 2007

Reunião do dia 23 de novembro

Olá Time UPEM,

Ontem eu não estive na reunião, mas nem por isso deixei de ficar por dentro do que aconteceu.

Primeiro uma aviso importante, foi estipulado uma contribuição de R$ 10 para cada participante da nossa festa para custear os nossos comes&bebes. Ontem foi dada continuidade à dinâmica sobre a família, mas ainda estão faltando algumas pessoas.

Basicamente foi isso.

Beijos a todos.

23 novembro 2007

Hospital de Jerusalém trata pacientes de esclerose com células-tronco adultas

Células foram extraídas da medula, tratadas em laboratório e reinjetadas na coluna. Resultados até agora são ‘promissores’.
Neurologistas do Hospital Hadassah Ein Karem de Jerusalém foram os primeiros no mundo a tratar pacientes com esclerose múltipla com células-tronco extraídas de sua medula óssea, reproduzidas em laboratório e injetadas em sua coluna, informa nesta quinta-feira (22) o jornal “The Jerusalem Post”.

O estudo clínico, no qual também foram tratados pacientes que sofrem de esclerose lateral amiotrófica, se encontra em um estágio experimental, mas seus resultados são “animadores” e “promissores”, segundo o jornal.

Todos os pacientes submetidos à pesquisa tiveram células-tronco injetadas em uma única ocasião e, por enquanto, não foram analisados os resultados de um grupo de controle para contrastar os testes.

Os doentes foram submetidos a este tratamento inédito há dois anos e os pesquisadores dizem que ainda é cedo para determinar qual é o benefício da pesquisa a longo prazo.

Dimitrios Karousis é um neurologista de destaque que trabalha no Hadassah há 19 anos. Ele ressaltou ao jornal que a pesquisa clínica é “a primeira no mundo com este tipo de células-tronco”.

Karousis lembrou ainda que um hospital no Reino Unido anunciou recentemente que implementará um programa de células-tronco muito semelhante ao adotado no Hadassah.

Entre os colaboradores da pesquisa estão o professor Shimon Slavin, neurologista respeitado internacionalmente e especialista em células-tronco do Hadassah que se aposentou recentemente, e o chefe do departamento de neurologia do hospital, Tamir Ben-Hur.

No começo, a equipe fez testes com ratos que sofriam de esclerose múltipla e descobriram que, após um ou dois meses (um ou dois anos em humanos), 90% dos neurônios permaneciam intactos sem ter qualquer tipo de irregularidade em sua bainha de mielina — matéria que cobre a fibra do nervo — apesar da doença.

Tanto a esclerose múltipla como a esclerose lateral amiotrófica não têm cura. No primeiro caso, um paciente pode viver décadas com uma incapacidade crescente, enquanto no segundo, a doença costuma ser fatal em poucos anos.

Os neurologistas fizeram testes em 25 pacientes — nove com a primeira doença e 16 com a segunda — que não tinham respondido satisfatoriamente aos tratamentos convencionais com remédios.

Karousis afirmou que, apesar de a maioria dos pacientes ter melhorado ou se estabilizado, “é impossível conhecer no estágio da pesquisa quanto tempo durarão os resultados ou que repercussão terão em sua melhora, pois não existe um grupo de controle”.

“Os pacientes em casos avançados, muitos deles em cadeiras de rodas, não tiveram efeitos colaterais, com exceção de um pouco de febre ou dor de cabeça”, afirmou.

A pesquisa consistiu na extração de uma “dose” de célula-tronco adulta do osso do quadril, que depois é processada, “limpa” e reproduzida em um cultivo especial.

Após dois meses são produzidas células-tronco adultas cujo número chega a 50 milhões e que são injetadas na coluna vertebral uma única vez.

“Estamos otimistas”, disse Karousis, que acrescentou que os tratamentos com células-tronco demonstraram ser promissores no combate a doenças das articulações e ossos, do sistema imunológico e a isquemia do coração.

Fonte: G1

22 novembro 2007

20 Dicas para o Sucesso


1- Elogie 3 pessoas por dia<

2- Tenha um aperto de mão firme

3- Olhe as pessoas nos olhos

4- Gates menos do que ganha

5- Saiba perdoar a si e aos outros

6- Trate os outros como gostaria de ser tratado

7- Faça novos amigos

8- Saiba guardar segredo

9- Não adie uma alegria

10- Surpreenda quem você ama com presentes inesperados

11- Sorria

12- Aceite uma mão estendida

13- Pague sua contas em dia

14- Não reze para pedir coisas. Reze para agradecer e pedir sabedoria e corajem.

15- Dê às pessoas uma segunda chance

16- Não tome nenhuma decisão quando estiver cansado(a) ou nervoso(a)

17- Respeite todas as coisas vivas, principalmente as indefesas

18- Dê o melhor de si no trabalho. Tenha prazer em fazer bem feito

19- Seja humilde, principalmente nas vitórias.

20- Jamais prive uma pessoa da esperança. Poder ser que ela tenha só isso.

19 novembro 2007

Fernando Pessoa


Não se acostume com o que não o faz feliz
revolte-se quando julgar necessário.

Alague seu coração de esperanças,
mas não deixe que ele se afogue nelas.

Se achar que precisa voltar, volte!

Se perceber que precisa seguir, siga!

Se estiver tudo errado, comece novamente.

Se estiver tudo certo, continue.

Se sentir saudades, mate-a.

Se perder um amor, não se perca!

Se o achar, segure-o!

17 novembro 2007

Lembrete de Aniversário

Olá Time UPEM,
Tava aqui sentada na frente do computador e lembrei que o aniversário do Célio está chegando. Será dia 27 de novembro, anotem aí.
E como já estava aqui resolvi deixar o clipe de uma música que fala sobre acreditar em si mesmo.
Beijos.

16 novembro 2007

O Poder da Música

Olá Time UPEM-Sor,
Hoje eu resolvi falar um pouco sobre o poder da música em nossas vidas. Eu, por exemplo, sou uma pessoa que adora música, e ouço de vários tipos diferentes conforme o jeito que acordo. Esse texto que segue é uma coletânea de vários trechos com um toque pessoal.
O Poder da Música
A força da música é tão grande, que provoca profundas emoções nos seres humanos – é tocada nos casamentos para nos dar alegria, em filmes de terror e de guerra para induzir medo ou suspense, em casa para provocar felicidade a qual irá gerar descontracção, alivio do stress e funciona como uma forma de terapêutica – já foi demonstrado que a ligação entre a música, o corpo e a alma melhora a sua saúde tanto física como a nível mental.
Devido às propriedades de relaxamento, calmantes e de cura da música, o envolvimento com ela ajuda a fortalecer atitudes melhores – mais otimismo em relação ao futuro, menos atividades não produtivas, menos envolvimento como álcool , tabaco e drogas ilícitas e o desejo de desenvolvimento de capacidades individuais.
Musicoterapia é a utilização da música, ou de seus elementos (melodia, som, ritmo e harmonia), por um musicoterapeuta qualificado, com o objetivo de promover mudanças positivas físicas, mentais, sociais e cognitivas em uma pessoa, ou grupo de pessoas, com problemas de saúde ou de comportamento.

O musicoterapeuta avalia o estado emocional, físico, comportamental, comunicativo e habilidade cognitiva através de respostas dadas pela música. As seções, que podem ser individuais, ou em grupo, dependendo das necessidades do paciente, abrangem improvisação musical, audição, composição de músicas, discussão, imaginação, performance e aprendizado através da música. O paciente não precisa ter nenhuma habilidade musical para se beneficiar do tratamento e não existe um estilo particular de música que é mais terapêutico que os outros.
Mas apenas o fato de escutar uma música já pode trazer muitos efeitos para a sua vida. Já reparou como cada música desperta uma emoção diferente, ou uma lembrança. Ouvir uma música pode trazer sensação de bem-estar, acolhimento, uma outra pode alegrar o momento, uma outra fazer lembrar de alguém ou de um momento. Enfim, é interessante observar os efeitos de cada música sobre nós e curtirmos as emoções que elas podem despertar.
Beijos a todos.

13 novembro 2007

10 Dicas para Praticar a Terapia do Riso

Olá Time UPEM,

Hoje vou finalizar a série sobre 'Terapia do Riso' colocando dicas de como utilizá-la.

10 dicas para praticar a terapia do riso

1-)
Ponha a vida em ordem. Organize bolsos, bolsas, armários, gavetas. Falta de tempo para sorrir e ser feliz é falta de método e organização. É preciso ter consciência disso para crescer e progredir.

2-) A felicidade vem de dentro, aspire ao direito de ser feliz. Entre em contato com o inconsciente despertando a energia vital através da fé coragem, criatividade, alegria e autoconhecimento.

3-) Tenha qualidade de vida : liberdade de agir e de fazer tudo com alegria, amor e bom humor. Relacione com a natureza. Coma com calma. Faça leituras saudáveis e positivas. Relaxe nos finais de semana e principalmente antes de dormir. Tenha uma alimentação balanceada com cereais, verduras, legumes, frutas, ovos e carnes brancas. Pratique esportes e faça terapias naturais. Tudo isso alegra o nosso corpo e a nossa mente.
4-) Tenha auto-estima e amor próprio, quem não sorri não se ama. Ame-se estime-se e valorize-se.

5-) Com entusiasmo, viva o presente.

6-) Tenha sempre atitudes positivas perante tudo.
7-) Viva com a paz na consciência livre de culpas.
8-) Além do sorriso em frente ao espelho, reúna com amigos para contar histórias alegres e até piadas, inclusive no ambiente de trabalho.
9-) Ria até na adversidade. Encare a vida com bom humor até nas horas mais difíceis.
10-) Goze a vida, faça tudo que é bom para você.

12 novembro 2007

O Riso e a Personalidade

Olá Time UPEM,
Hoje vou continuar falando um pouco mais sobre o riso. O que cada tipo de sorriso significa. Uma boa interpretação de cada sorriso pode nos mostrar coisas surpreendentes.
Beijos.
O riso e a personalidade

Sorriso aberto: ( tipo há!há!há!) em geral próprio de pessoas extrovertidas, amigas e leais.

Sorriso verdadeiro: demorado simétrico, provocando rugas nas pálpebras, instala-se gradualmente e se vai lentamente, despertando sinceridade e confiança.

Sorriso largo: próprio de pessoas abertas e generosas.

Riso constante: (tipo Olá! Bom diaaa!) É próprio da pessoa que está sempre contente e otimista demostrando força de caráter.

Riso contagiante ou vibrante: próprio de pessoas emotivas e otimistas, desperta a vontade de rir também.

Risos negativos

O riso negativo é ruim para quem o faz, já que a pessoa nãoi sintetiza todas as endorfinas que poderia sintetizar.

Riso de boca fechada: próprio de pessoas que controlam o que dizem.

Riso de lado: é do tipo falso. A pessoa disfarça o sorriso para que o outro não o perceba.

Riso falso: em geral é rápido tipo "acende apaga" e não provoca rugas de expressão ao redor dos olhos; é assimétrico pois o rosto fica imóvel.

Rápido: próprio de pessoas egoístas, pessimistas ou introvertidas.

10 novembro 2007

Reunião do dia 9 de novembro

Olá Time UPEM,

No nosso encontro de ontem começamos o sorteio do nosso 'Amigo Secreto' que será reveçado na Confraternização do dia 14 de dezembro. E como o grupo está grande ainda estamos continuando a dinâmica sobre heranças familiares. Também comemoramos o aniversário da nossa amiga e maior colaboradora, Ivone.

Ontem a família Damiani não pode estar presente, como vocês vão toda semana sentimos muito a falta de vocês. Aproveitando mando um aviso aos participantes do grupo que não estiveram presentes ontem:
Retirem o nome dos seus amigos secretos com a Ivânia.
Acho que por hoje é só.
Beijos.

08 novembro 2007

Terapia do Riso

Olá Time UPEM,
Hoje publico a última parte da fotos do eventos PAP e aproveito para falar um pouco da Terapia do Riso, uma vez que as fotos de hoje são dos Doutores da Alegria.







Terapia do Riso

Contrair os músculos da face em conseqüência da alegria, ou mais precisamente, rir, pode ser o melhor remédio. O médico Eduardo Lambert, especializado em terapias holísticas, autor do livro, A Terapia do Riso, Editora Pensamento, considera o riso como uma terapia, que tem o objetivo de levantar o astral das pessoas, envolvendo auto-estima, amor próprio e o bom humor.

Nesta entrevista ao Vya Estelar, Eduardo explica porque rir faz bem à saúde.

Vya Estelar - O que é a terapia do riso?

Eduardo - A terapia do riso ou a risoterapia é um método terapêutico existente desde a década de 60. Foi propagado pelo médico americano Hunter Adams chamado de "Patch Adams", que desde a sua época de estudante já implantava este método em hospitais e escolas. Ele observou o baixo estado de alegria e de humor em seus doentes. Então, resolveu introduzir a terapia do riso, ou seja, um descondicionamento de atitudes e hábitos perniciosos arraigados na personalidade para viver com amor e felicidade; envolvendo auto-estima, amor próprio e o bom humor.

Vya Estelar - Por que rir faz bem à saúde?

Eduardo - O riso é um grande estimulador, suficiente para mandar uma ordem para o seu cérebro, a nível do hipotálamo, e sintetizar as endorfinas, mais precisamente as betas endorfinas, que são substâncias analgésicas similares as morfinas, mas com potência analgésica cem vezes maior. Estas substâncias são produzidas nas situações de riso, gargalhadas, alegria ou em toda a situação que te dá um certo bom humor.

Vya Estelar - Dentro desta escala haveria um benefício maior entre rir, sorrir, dar uma risada ou uma gargalhada?

Eduardo - Quanto mais gostosa a gargalhada ou mais efusiva a risada, maior será a síntese de produção de endorfinas, que podem ser chamadas inclusive de hormônios da felicidade. Não havendo assim uma escala para cada uma destas situações. Porque você pode ter uma gargalhada ou sorriso com uma intensidade maior ou menor. O que conta é qualidade desta gargalhada, desta risada ou deste sorriso. Isto vai ser sentido na sensação de bem estar, quanto maior for, maior será a síntese de betas endorfinas.

Vya Estelar - O processo de cura sempre se dá pela produção de betas endorfinas no cérebro?

Eduardo - O processo de cura está ligado às betas endorfinas porque elas melhoram a circulação, a pressão arterial, relaxam os vasos, melhoram as defesas orgânicas contra infeções e alergias.

Vya Estelar - Qual é a relação do riso com os movimentos da musculatura da face?

Eduardo - O movimento da musculatura facial emite uma ordem para o cérebro produzir as endorfinas.

Vya Estelar - Rir ajuda a combater o infarto e doenças coronárias?

Eduardo - Ao rir você vai ter uma proteção cardiovascular, uma proteção vascular contra anginas, contra infartos, contra derrames e doenças vasculares. Não só a nível cardíaco como a nível cerebral. Porque o riso permite um relaxamento que ajuda a normalizar a respiração arterial. Se as pessoas tivessem o hábito de rir várias vezes ao dia, estariam amenizando a descarga de adrenalina no organismo e permitindo uma descarga de endorfinas.

Cuidado!

Pessoas mal humoradas, impacientes, irritadas, contrariadas, rígidas (inclusive consigo mesmas) e autoritárias vivem num processo de tensão muito maior e esta tensão propicia uma descarga muito maior de adrenalina e conseqüentemente uma pré-disposição maior para acidentes vasculares como os infartos, as anginas e até os derrames.

Vya Estelar - Quais são os órgãos beneficiados?

Eduardo - Fígado, coração e o aparelho digestivo são os mais beneficiados. As emoções negativas afetam o organismo. A inveja afeta o fígado, o ciúme pode afetar os órgãos do peito e do coração, o autoritarismo pode afetar o fígado e os rins; e provocar a formação de tumores e câncer.

Vya Estelar - Em quanto tempo a terapia do riso acelera o processo de cura?

Eduardo - Ao ativar o estado de alegria fazendo a pessoa sorrir, rir e gargalhar, aliadas também a outras terapias que ativam as endorfinas, como a terapia homeopata, a *terapia floral e a medicina ortomolecular, observamos que as melhoras são muito mais rápidas. Antes, as doenças demoravam um pouco mais para atingir uma melhora. Os dados são apenas baseados na observação clínica. Hospitais nos Estados Unidos que empregam a terapia do riso, observam que a melhora é mais rápida e o tempo de internação é menor.

*A medicina ortomolecular e a terapia floral não são reconhecidas como especialidades pelo CFM - Conselho Federal de Medicina, por serem destituídas de comprovação científicas suficientes.

Vya Estelar - Existiria um tempo determinado para a prática, da terapia do riso, pois num hospital nos EUA, em Houston (Texas), médicos e enfermeiras contam diariamente 15 minutos de piadas?

Eduardo - Acho que as pessoas deveriam dar dez olhares gostosos, dez sorrisos ou gargalhadas, dez abraços ou dez beijos, rir em conjunto é melhor porque é contagiante. É uma terapia bilateral que envolve a comunicação consigo mesmo e com o outro.
"Eu gosto de sorrir para mim"
Rir, sorrir e relaxar, sempre que possível. Ao acordar chegue no espelho e dê uma olhada em você com amor, carinho e ternura e dê um sorriso de bom dia para você. Goste de você e valorize todas suas qualidades.

Vya Estelar - A tristeza é uma doença?

Eduardo - A depressão pode não ter motivos ou uma causa aparente, porque os motivos estão a nível inconsciente e em níveis profundos. Mas a tristeza tem motivos. Algo aconteceu e tirou o indivíduo de seu estado de equilíbrio e de alegria. A tristeza pode levar a uma doença física, pois a quebra do estado geral energético pode somatizar doenças.

Vya Estelar - Por que trabalhar com a terapia do riso e escrever este livro?

Eduardo - Porque está faltando para as pessoas a alegria de viver. Nos fomos gerados com alegria e amor pelo nosso Criador. E a gente vai perdendo esta alegria diante das circunstâncias de vida.

07 novembro 2007

Mais fotos.

Olá Time UPEM,
Hoje vou publicar mais algumas fotos do evento PAP do dia 20 de outubro. Amanhã com mais tempo coloco algum artigo que possa nos ajudar.
Beijo.
Finalização da palestra da Flávia

Início da palestra do Dr. Frederico
Coffee Break

06 novembro 2007

7 Atitudes para Conquistar uma Vida Saudável

Olá Time UPEM,

Hoje começo a publicar algumas fotos do evento PAP do dia 20 de outubro. E como o tema do evento foi bem-estar, e um dos fatores que leva ao bem-estar é ter uma vida saudável acompanho as fotos de hoje por uma reportagem sobre vida saudável.


Fotos durante a palestra da enfermeira

7 Atitudes para Conquistar uma Vida Saudável

Receita milagrosa, claro, não existe. Quem quer viver mais e melhor sabe que tem que apostar no tripé atividade física, dieta equilibrada e menos estresse. O problema é saltar da teoria para a prática. É o seu caso? Especialistas no assunto contam os segredos da virada.

Uma pesquisa com mais de 7 mil pessoas em São Paulo e em Porto Alegre, feita pelo Isma-BR, entidade internacional para o estudo do estresse, revelou que apenas 7% delas acreditam ter um estilo de vida realmente saudável. Mesmo sabendo que comer mal, estar acima do peso, viver sob constante pressão, fumar e ser sedentário multiplicam o risco de doenças, como o câncer e o infarto, a grande maioria simplesmente não consegue deixar para trás os velhos (e maus) hábitos. “Eles estão muito enraizados, tanto que não basta reconhecer que são nocivos e desejar mudar para que a virada de fato ocorra”, ressalta a psicóloga Ana Maria Rossi, diretora do Isma-BR.

Uma pesquisa com mais de 7 mil pessoas em São Paulo e em Porto Alegre, feita pelo Isma-BR, entidade internacional para o estudo do estresse, revelou que apenas 7% delas acreditam ter um estilo de vida realmente saudável. Mesmo sabendo que comer mal, estar acima do peso, viver sob constante pressão, fumar e ser sedentário multiplicam o risco de doenças, como o câncer e o infarto, a grande maioria simplesmente não consegue deixar para trás os velhos (e maus) hábitos. “Eles estão muito enraizados, tanto que não basta reconhecer que são nocivos e desejar mudar para que a virada de fato ocorra”, ressalta a psicóloga Ana Maria Rossi, diretora do Isma-BR.

Prova disso é que de cada dez indivíduos que começam a praticar alguma atividade física diariamente nada menos do que seis desistem antes do final do primeiro mês. É muito. Para quem quer abandonar o cigarro a história não é diferente. Cerca de 70% dos fumantes que têm a fi rme intenção de deixar o vício bem que tentam, mas não conseguem. Isso sem falar em promessas que não se cumprem, do tipo “segunda-feira eu começo”.
Os cientistas apostam em sete atitudes surpreendentemente simples, mas eficientes, para virar esse jogo e fazer de você um vencedor quando o assunto é atingir metas para uma vida mais saudável.

1. Não fique ensaiando uma decisão É normal imaginar o que se pode perder quando se faz uma escolha. O problema é superestimar os possíveis prejuízos — isso acaba minando a força de vontade de qualquer um. “Tem gente que desiste de começar a fazer exercícios só por se lembrar de que terá de levantar mais cedo por causa disso”, conta o preparador físico Fábio Dias, coordenador de musculação da Triathon Academia, de São Paulo. Uma pesquisa feita pela Universidade Harvard, nos Estados Unidos, provou que, na verdade, as coisas acontecem de maneira bem diferente. Depois que se põe em prática a decisão tomada a duras penas, percebe-se que os aspectos negativos foram bem menores do que o imaginado.

2. Concentre-se nos ganhos Você resolveu mudar seus hábitos à mesa, o que significa controlar frituras e doces. Desanimador. Como eu vou conseguir viver sem pastel ou brigadeiro? — é provavelmente a pergunta. “Em vez de pensar no que você vai perder, calcule o quanto vai ganhar. Sua pele ficará mais saudável, você vai perder alguns quilinhos, sua auto-estima e sua disposição crescerão e assim por diante”, ressalta a nutricionista Sheila Pasquarelli, chefe do setor de nutrição do Hospital Santa Helena, da capital paulista. Ah, um pastel ou um brigadeiro de vez em quando estão, sim, liberados. Afi nal, viver de restrições alimentares não tem a menor graça. O verbo que impera na busca da saúde é controlar, e não cortar.

3. Cometa, sim, pequenos deslizes Esta terceira atitude é um complemento da anterior. Se você viajou e se fartou de comer durante um tempo ou numa semana agitada deixou de praticar caminhada, não use isso como desculpa na linha do “nunca vou conseguir”. É preciso permitir-se verdadeiramente fugir da rotina saudável de vez em quando. Rigor em excesso só vai contribuir para aumentar o desânimo, que leva — você sabe — ao descontrole total.

4. Considere suas emoções Se você está passando por um momento particularmente difícil, aí mesmo é que sonha em ter uma rotina diferente, capaz de atenuar as turbulências. Muita calma nessa hora. Vamos assumir que, apesar desse desejo, as chances de você não seguir adiante são enormes. “Só quem está bem emocionalmente consegue mudar alguma coisa em seu dia-a-dia”, garante a psicóloga Ana Maria Rossi. Um estudo conduzido na Universidade do Sul da Califórnia, nos Estados Unidos, reforça esta relação: pacientes com lesões na área cerebral responsável pelo controle dos sentimentos não conseguem traçar metas e cumpri-las.

5. Cuidado com a pressão social Não caia na besteira de tentar transformar seu corpo só porque alguém disse que você está acima do peso ou precisa ganhar músculos fortes. “Busque o autoconhecimento e descubra o que está errado na sua rotina, isso sim. Evite as interferências alheias. Quando tentamos mudar para agradar aos outros e não a nós mesmos, o fracasso é quase inevitável”, opina a psicóloga Ana Maria. Também não se desvie dos seus objetivos por mais que isso pareça difícil. Quem já tentou diminuir as doses de álcool, por exemplo, sabe como os amigos são persuasivos e querem convencê-lo de que mais uma tulipa de chope não vai fazer mal nenhum.

6. Comemore cada bom resultado (por menor que seja) Quanto mais o objetivo traçado estiver perto do seu alcance, maior será o estímulo para alcançá-lo. Digamos que você se propôs transformar radicalmente a dieta, mas tudo o que conseguiu foi cortar os alimentos gordurosos. Não pense nisso como uma derrota, mas sim como uma grande vitória parcial. O próximo passo será excluir outros inimigos de uma refeição equilibrada e assim por diante.

7. Tenha sempre uma segunda opção Às vezes o resultado de nossas escolhas fica muito aquém do que esperávamos. Entrar na academia não foi uma boa idéia? Nesse caso, procure praticar um outro esporte, em vez de se assumir um sedentário inveterado. Você precisa emagrecer, mas não está gostando de fazer dieta? “Aumente seu gasto calórico, fazendo mais exercícios, encontrando a modalidade que mais bem se encaixe em seu estilo e sua personalidade”, recomenda o preparador físico Fábio Dias. Não é porque o primeiro caminho não funcionou para chegar lá que você irá desistir, não é mesmo? Pense assim.

Fonte: Revista Saúde é Vital - outubro de 2007

05 novembro 2007

Reunião do dia 26 de outubro

Olá Time UPEM,

Conforme havia combinado hoje estou voltando. E vou começar lembrando do que conversamos na reunião do dia 26 de outubro, uma vez que devido ao feriado de 2 de novembro não nos encontramos na semana que passou.

Demos continuidade a nossa dinâmica com as características familiares que herdamos, tem sido muito legal falar sobre isso. E nesse encontro começamos a combinar a nossa confraternização de final de ano. Será dia 14 de dezembro. Dia 09 de novembro devemos começar o sorteio do amigo secreto.

É importante lembrar aqui também que as eleições para a diretoria da UPEM estão marcadas para o dia 08 de dezembro. As chapas devem ser apresentadas a atual diretoria até o dia 08 de novembro. Contamos com a participação de todos.

Beijos e até amanhã.

28 outubro 2007

Estou descansando um pouco

Olá Time UPEM,

Acho que os leitores desse blog merecem uma justificativa para eu não ter postado muito esses dias.

Estou precisando de um pouco mais de descanso e essa semana vou tirar férias do blog para cuidar mais de mim mesma. Vou fazer o possível para voltar a publicar dia 5 de novembro, tá?

E só para ir lembrar dia 06 de novembro é aniversário da nossa querida amiga e colaboradora Ivone.

Beijos a todos.

23 outubro 2007

Reunião do dia 19 de outubro

Olá Time UPEM,

Com tanta coisa acontecendo nesse fim de semana acabei deixando de falar como foi o "emcontro" de sexta.

Continuamos a organizar melhor nossas atividades. Tivemos algumas ausências essa semana, vou preferir não citar nomes para não correr o risco de esquecer de ninguém.
Demos continuidade à dinâmica sobre características herdadas genéticamente e fizemos o nosso tradicional lanche.

Acho que por hoje é só.

Beijos.

22 outubro 2007

Atitudes e pensamentos para evitar a depressão

Olá Time UPEM,

Achei que esse texto tem tudo a ver com a palestra de sábado e resolvi publicar. E não se escrevem do pensamento citado pelo Dr. Frederico:

"Não leve a vida tão a sério,
você não vai sair vivo dela mesmo."

******************************
Atitudes e pensamentos para evitar a depressão


Pesquisas mostram que uma das razões para o aumento da incidência da depressão é o estresse resultante da competitividade desenfreada. “Entrar numa corrida alucinada para ser o melhor, o mais esperto e o mais rico, e não para realizar-se, normalmente gera um sentimento de desesperança e de inutilidade que pode levar à depressão”, explica o psiquiatra Cyro Masci, membro da Academia Americana de Estresse Traumático. Além do tratamento convencional, diz Cyro, mudar a qualidade dos pensamentos é fundamental na cura e mesmo na prevenção da doença:

NADA É PARA SEMPRE
A pessoa otimista acredita que as situações infelizes são passageiras. A pessimista as considera permanentes.

A SOLUÇÃO DEPENDE DE MIM
O pessimista tende a não confi ar em si próprio e a buscar a solução nas outras pessoas. O otimista sabe que as respostas estão em si mesmo e por isso tem autonomia interna e autoconfi ança diante das oportunidades e crises.

VAMOS POR PARTES
Para o otimista, as coisas são conquistadas em etapas. O pessimista sonha em dar um único passo e “chegar lá”, o que o impede de avançar dentro do possível.

VIVA EU!
A pessoa otimista tende a se considerar responsável por acontecimentos felizes. A pessimista quer atribuí-los ao acaso ou à sorte.

DESAFIO, NÃO AMEAÇA
Um traço comum no otimista é enxergar as exigências da vida como desafi os. O pessimista os encaram como ameaças. Enfrentar problemas é um modo de aprender mais sobre a vida, acredita o otimista.

Fonte: Revista Viva Saúde - outubro de 2007

20 outubro 2007

Evento PAP do dia 20 de outrubro

Olá Time UPEM,

Hoje teve o evento PAP, durante a semana escrevo mais detalhes hoje só vim aqui escrever que FOI MUITO BOM!!! Na minha opinião até melhor que o evento do ano passado em comemoração aos 10 anos de PAP.

Agradecimentos a toda equipe MerckSerono por nos proporcionar momentos tão agradáveis.

Beijos a todos.

18 outubro 2007

Estudo mostra pacientes livre da EM com o Tysabri


Praga, República Tcheca - A Biogen Idec (Nasdaq:BIIB) e a Elan Corporation plc (NYSE:ELN) anunciaram que o tratamento com o Tysabri(R) (natalizumab) aumenta significativamente a proporção de pacientes com esclerose múltipla (MS) que se livram da doença, de acordo com uma análise após o estudo AFFIRM de Fase III a ser apresentada no sábado, 13 de outubro de 2007 no 23o. Congresso do Comitê Europeu Para Tratamento e Pesquisa em Esclerose Múltipla (ECTRIMS) em Praga, República Tcheca. Também serão apresentados no sábado os resultados do estudo PLEX que sugere que a alteração de plasma pode ser um meio efetivo de acelerar a remoção do Tysabri da circulação.

Análise Após o Estudo AFFIRM de Fase III - A proporção de pacientes livres da doença no estudo AFFIRM foi determinada com base em critério clínico e MRI (Imagem de Ressonância Magnética). A proporção de pacientes livres da doença em dois anos foi significativamente maior no grupo tratado com o Tysabri em comparação com o grupo tratado com placebo, independentemente de como foi definido a condição de livre da doença.

Clinicamente, a condição de livre da doença foi definida como a não existência de reincidência e a não existência de progressão da incapacidade (definida por > ou = 1,0- ponto de aumento na pontuação da Escala de Status de Incapacidade Expandida (EDSS) a partir de uma pontuação de linha básica de > ou = 1,0, ou de > ou = 1,5- ponto de aumento a partir de uma pontuação de linha básica de 0,0, sustentada por 12 meses) em dois anos. Os pacientes livres da doença segundo a MRI foram definidos como sem lesões que aumentam gadolínio e nenhuma lesão nova ou aumentada de T2 hiperintenso.

Utilizando critérios clínicos e MRI para a condição de livre da doença combinados, a definição mais rigorosa da condição de livre da doença, 36,7% dos pacientes tratados com o Tysabri não tiveram reincidência, progressão de incapacidade ou atividade de MRI em comparação com 7,2% de pacientes com placebo (p<0,0001). Nas análises clínicas, 64,3% dos pacientes tratados com o Tysabri vs. 38,9% dos pacientes tratados com placebo (p<0,0001) ficaram livres da doença ou sem reincidências e progressão de incapacidade. Utilizando medidas de MRI, 57,7% dos pacientes tratados com TYSABRI vs. 14,2% dos pacientes tratados com placebo (p<0,0001) ficaram livres da doença, ou sem lesões que aumentam gadolínio e nenhuma lesão nova ou aumentada de T2 hiperintenso.

“Esses dados demonstram o efeito notável que o Tysabri pode ter sobre as medidas fundamentais de esclerose múltipla. Além do impacto sobre os resultados clínicos e de MRI individuais, eles estão mostrando que mais de um terço dos pacientes ficaram livres de reincidências, progressão de incapacidade e atividade de MRI após dois anos de tratamento. Isso sugere que o TYSABRI pode oferecer aos pacientes a condição de ficarem livres de muitos dos sintomas de MS”, disse Eva Havrdova, MD, PhD, diretora do Centro Para Doenças Desmielinizantes da First School of Medicine do General University Hospital da Charles University, Praga, República Tcheca.

Estudo de Alteração de Plasma PLEX - Os resultados do estudo PLEX também a serem apresentados sugerem que a alteração de plasma pode ser um meio efetivo de aceleração da remoção do Tysabri do soro sangüíneo. A alteração de plasma é um dos vários esforços de pesquisa que as companhias estão conduzindo para saber mais sobre as intervenções potenciais ou tratamentos para leucoencefalopatia multifocal progressiva (PML), um efeito colateral raro do Tysabri.

“Esses dados do estudo PLEX são estimulantes porque mostram que a remoção do Tysabri é mais rápida após a alteração de plasma. O tempo dirá se a alteração de plasma se desenvolverá como uma abordagem de tratamento efetiva para PML”, disse Bhupendra O. Khatri, MD, diretor médico do Centro de MS Regional, do Aurora St. Luke’s Medical Center, Milwaukee, Wisconsin.

O PLEX é um estudo exploratório de múltiplos centros, ramificação única e rótulo aberto envolvendo 12 pacientes com MS reincidente-remitente, destinado a explorar se a alteração de plasma pode reduzir significativamente a concentração do Tysabri no soro sangüíneo e saturação de receptor alpha 4-integrin. Com base nos resultados do PLEX, a alteração de plasma foi efetiva na aceleração do declínio normal de concentrações do Tysabri no soro.

A alteração de plasma foi de um modo geral tolerada sem nenhum aumento na atividade de doença de MS após a alteração de plasma. Não houve descontinuação do estudo devido a eventos adversos e todos os pacientes retornaram ao tratamento com o Tysabri sem complicações. Investigações adicionais são necessárias para determinar se a alteração de plasma representa uma promessa como intervenção no cenário de PML.

Perfil do Tysabri - O Tysabri é um tratamento aprovado para formas reincidentes de esclerose múltipla (MS) nos Estados Unidos e MS reincidente-remitente na União Européia. De acordo com dados publicados no New England Journal of Medicine, depois de dois anos, o tratamento com o Tysabri levou a uma redução relativa de 68% (p<0,001) na taxa de reincidência anual em comparação com placebo e reduziu o risco relativo de progressão de incapacidade em 42-54% (p<0,001).

O Tysabri aumenta o risco de leucoencefalopatia multifocal progressiva (PML), uma infecção viral oportunista do cérebro que normalmente leva à morte ou grave incapacidade. Outros eventos adversos sérios que ocorreram em pacientes tratados com o Tysabri incluíram reações de hipersensibilidade (ex.: anafilaxia), e infecções. Infecções oportunistas sérias e outras atípicas foram observadas em pacientes tratados com Tysabri, alguns dos quais tendo recebido imunossupressores concorrentemente. As infecções por herpes foram ligeiramente mais comuns em pacientes tratados com Tysabri Em testes de MS, a incidência e taxa de outros eventos adversos sérios e comuns, incluindo incidência geral e taxa de infecções, estiveram equilibradas entre os grupos de tratamento. Os resultados adversos comuns informados em pacientes tratados com TYSABRI incluem dor de Tysabri iga, reações à infusão, infecções do trato urinário, dores nas juntas e nos membros, e erupções.

Fonte: Portal Fator Brasil

17 outubro 2007

Recomeçar


Não importa onde você parou,
em que momento da vida você cansou,
o que importa é que sempre é possível
e necessário "Recomeçar".
Recomeçar é dar uma nova
chance a si mesmo.
É renovar as esperanças na vida
e o mais importante:
acreditar em você de novo.

Sofreu muito nesse período?
Foi aprendizado.

Chorou muito?
Foi limpeza da alma.

Ficou com raiva das pessoas?
Foi para perdoá-las um dia.

Sentiu-se só por diversas vezes?
É por que fechaste a porta até para os outros.

Acreditou que tudo estava perdido?
Era o início da tua melhora.

Pois é!
Agora é hora de iniciar,
de pensar na luz,
de encontrar prazer nas coisas simples de novo.

Que tal um novo emprego?
Uma nova profissão?
Um corte de cabelo arrojado, diferente?
Um novo curso,
ou aquele velho desejo de apender a pintar,
desenhar,
dominar o computador,
ou qualquer outra coisa?

Olha quanto desafio.
Quanta coisa nova nesse mundão
de meu Deus te esperando.

Tá se sentindo sozinho?
Besteira!
Tem tanta gente que você afastou
com o seu "período de isolamento",
tem tanta gente esperando apenas um
sorriso teu para "chegar" perto de você.

Quando nos trancamos na tristeza nem
nós mesmos nos suportamos.
Ficamos horríveis.
O mau humor vai comendo nosso fígado,
até a boca ficar amarga.

Recomeçar!
Hoje é um bom dia para começar
novos desafios.

Onde você quer chegar?
Ir alto.
Sonhe alto,
queira o melhor do melhor,
queira coisas boas para a vida.
pensamentos assim trazem para nós
aquilo que desejamos.

Se pensarmos pequeno,
coisas pequenas teremos.

Já se desejarmos fortemente o melhor
e principalmente lutarmos pelo melhor,
o melhor vai se instalar na nossa vida.

E é hoje o dia da Faxina Mental.

Joga fora tudo que te prende ao passado,
ao mundinho de coisas tristes,
fotos,
peças de roupa,
papel de bala,
ingressos de cinema,
bilhetes de viagens,
e toda aquela tranqueira que guardamos
quando nos julgamos apaixonados.
Jogue tudo fora.
Mas, principalmente,
esvazie seu coração.
Fique pronto para a vida,
para um novo amor.

Lembre-se somos apaixonáveis,
somos sempre capazes de amar
muitas e muitas vezes.
Afinal de contas,
nós somos o "Amor".

Paulo Roberto Gaefke

Essa mensagem é indevidamente atribuida ao Carlos Drumond de Andrade pelo por causa do acréscimo dessa frase:
"Porque sou do tamanho daquilo que vejo,
e não do tamanho da minha altura."

Que dizem ser do Drummond, o que também não é verdade, pois essa frase faz parte da linda poesia "A minha Aldeia", de Fernando Pessoa, sob o heterônimo de Alberto Caeiro (leia a poesia completa em: http://www.insite.com.br/art/pessoa/ficcoes/acaeiro/212.html.

14 outubro 2007

51 dicas para ser feliz

Acredite, a alegria de viver pode estar mais perto do que você imagina: num sorriso sincero, num banho de chuva, na amizade verdadeira, na coragem para mudar. Veja como alcançar a realização

Se pudesse receber as respostas de todos que lerão essa matéria, certamente encontraria algumas como: achar meu par perfeito, emagrecer, comprar minha casa, passar no vestibular, engravidar. Certo? Pois bem, se você respondeu algo parecido, saiba que a chance de encontrar a verdadeira felicidade é muito remota. Isso porque no momento em que realizamos um sonho – e alguns lamentavelmente nunca se realizam – criamos uma nova meta. No entanto, colocar nossa satisfação apenas no futuro, ou pior, impor uma condição para que ela se concretize, é uma maneira de se condenar à frustração eterna. A hora de ser feliz é agora, com os recursos que você tem, enxergando o lado belo da vida, que está em toda a parte e não apenas no pote de ouro escondido no fi nal do arco-íris. Mas se você pensa que são necessárias verdadeiras revoluções para que isso aconteça, engana-se. “A felicidade depende muito da estabilidade sentimental, de estar bem consigo mesmo e de ser capaz de curtir os prazeres do corpo e do espírito”, afi rma o médico e psicoterapeuta Flávio Gikovate. Ou seja, para ser feliz é preciso voltar ao simples. Conheça algumas dicas essenciais para chegar à realização.

vida a dois
1. Não encare o amor como algo a ser colocado acima da razão, da lógica e da dignidade pessoal.
2. Imagine-se sempre no lugar do outro.
3. Reconheça seus erros com humildade.
4. Diga “eu te amo” em todas as oportunidades.
5. Entregue-se totalmente.
6. Toque seu parceiro todos os dias. Quem dá carinho, também recebe.
7. Faça amor sem pressa.

trabalho
8. Ouça as pessoas para conseguir entender os diversos pontos de vista e tentar respeitá-los.
9. Use as diferenças a seu favor.
10. Emita opinião apenas sobre o trabalho do outro, jamais sobre a pessoa.
11. Não esqueça seus erros até que aprenda com eles.
12. Anote na agenda, ou em um papel, as tarefas a desenvolver no dia seguinte,
por ordem de prioridade. Isso ajuda a organizar a mente e a diminuir o estresse.
13. Só abra sua intimidade a um colega de trabalho se ele fi zer o mesmo com você.
14. Pergunte-se se você faz o que sempre sonhou e tenha coragem para mudar se for preciso.
15. Seja inteira em tudo o que fizer.

família
16. Ouvir o ponto de vista de quem lhe quer bem também é deixar-se guiar pelo bom senso.
17. Seja grata a seus pais.
18. Não culpe sua família por você não ser o que gostaria. Somos nós que guiamos nosso caminho, ainda que as vozes sejam contrárias. Assuma sua responsabilidade.
19. Fique atenta às histórias contadas pelos mais velhos e pense em você como continuidade dessas vidas.

vida espiritual
20. Olhe para o céu, para a natureza. Mantenha-se em contato com o
mistério da existência.
21. Você não vai encontrar explicação para tudo. Renda-se diante dos pequenos milagres.
22. Tenha fé e siga adiante.
23. Antes de desejar algo, pergunte-se o porquê do seu querer.

saúde
24. Evite o que pode lhe causar problemas futuros, como drogas, abuso de álcool e remédios.
25. Pratique atividades físicas e adote uma alimentação saudável.
26. Não seja escrava da vaidade. Cuide-se, mas não faça da aparência o mais importante.
27. Respire fundo.
28. Fuja de todo tipo de compulsão.
29. Massageie-se com um óleo ou hidratante. Sinta seu corpo.

amigos
30. Você não precisa ser forte o tempo todo. Peça colo quando necessário.
31. Aproxime-se das crianças para se lembrar de como é sua própria essência.
32. A comensalidade sempre esteve em alta. Faça jantares para seus amigos, compartilhe a mesa com eles.
33. Conceda a todos o benefício da dúvida. Não culpe ninguém até ter provas.
34. Seja receptiva.
35. Aja sem esperar recompensas.

autoconhecimento
36. Tire um momento para ficar sozinha, ouça uma boa música, leia um livro que queria comprar há muito tempo, vá ao cinema, relaxe.
37. Procure o bom senso e o equilíbrio, controlando sua agressividade.
38. Acredite que você é capaz, pois aceitar desafios nos faz crescer.
39. Trace trajetórias de acordo com seus sonhos, sem se deixar levar pelas expectativas do mundo.
40. Reaprenda a chorar.
41. Aceite os presentes que a vida lhe oferecer. Não serão poucos.
42. A dor pode ser o salto para um patamar mais alto de maturidade. Não fuja quando ela aparecer, abra-se para entendê-la.
43. Para mudar é preciso se amar.
44. Diga adeus ao que deve ficar no passado.
45. Traga à memória o que pode lhe inspirar esperança.
46. Valorize sempre todas as suas qualidades e aptidões.
47. Faça o que puder pelo planeta. Separe o lixo, economize água, reaproveite materiais.
48. Aceite que você não pode ser perfeita e não é.
49. Saia do piloto automático mental.
50. Elimine o supérfluo.
51. Procure a felicidade na simplicidade.

MAIS ALÉM: 51 dicas para ser feliz

O termo “perseguir a felicidade” já dá a idéia de que esse estado de espírito é muito difícil de se obter ou até mesmo impossível de ser alcançado. Durante muito tempo, reinou em nossa sociedade o pensamento de que ser feliz era ter uma vida perfeita, como uma verdadeira mocinha de telenovela. Acontece que nem mesmo na TV isso tem acontecido assim. Por quê? Bom, o modo de encarar a realidade mudou e não adianta ninguém mais tentar se enganar: nada é perfeito! Isso, entretanto, não descarta a possibilidade de você se considerar uma pessoa realizada.

A psicóloga do departamento de Psicobiologia da Universidade Federal de São Paulo, Eliana Melcher Martins, afirma que a vida deve ser encarada como uma espécie de pizza. Nela deve haver as fatias da família, dos amigos, da profissão, do relacionamento, da auto-imagem e muitas outras, dependendo de cada pessoa. Ao focar cada área, fica mais fácil descobrir onde existe uma lacuna e tentar preenchê-la. “Se uma das fatias está vazia, vai acabar afetando as outras. Entender qual setor está descompensado pode ajudar a buscar um equilíbrio na totalidade”, diz. Isso significa, minha amiga, que é preciso agir diante da dificuldade. Portanto reclamar, lamentar e sofrer só vai aumentar o problema.

Não é incomum, por exemplo, sempre jogar a culpa da insatisfação no trabalho, afinal de contas é nesse local onde as pessoas normalmente passam a maior parte do tempo. “A questão é que, às vezes, não nos damos conta de que fazemos parte da construção dos ambientes em que estamos. A solução não é mudar a cabeça do outro, mas a nossa”, explica Nivaldo Scrivano, consultor na área de eficácia gerencial.

Mas se você pensa que são necessárias verdadeiras revoluções para que isso aconteça, engana-se. “A felicidade depende muito da estabilidade sentimental, de estar bem consigo mesma e de ser capaz de curtir os prazeres do corpo e do espírito”, afirma o médico e psicoterapeuta Flávio Gikovate. Ou seja, para ser feliz é preciso voltar ao simples. A professora do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, Henriette Morato, completa: “Quando nos distanciamos de nós mesmos, criamos uma imagem irreal do que deveríamos ser para chegar à realização”.


Fonte: Revista Estilo Natural - outubro de 2007

12 outubro 2007

Pensando no Dia das Crianças


Olhando as crianças brincando
Comecei a pensar
Talvez quando eu era criança
Adulta eu queria ficar...

E mil lembranças
Voltam em minha mente
De quando eu era pequenina
Uma criança somente.....

Muitas recordações...
Dias felizes... as emoções
E até das tristezas
Que um dia tive....

Será mesmo que aproveitei?
Será que eu valorizei?
A grandeza... a alegria...
Aquela vivência em plena "folia"?

Será que o adulto eu analisei?
Será que eu acreditei?
Que tudo seria melhor quando eu crescesse?
E adulta eu fiquei!!!!!

E hoje quero confessar
Que a infância me fascina...
E que eu daria tudo....
Pra ficar de novo pequenina!

Por Célia Piovesan

10 outubro 2007

Chocolate amargo pode ajudar a combater a fadiga


Uma dose diária de chocolate amargo pode ajudar a reduzir os sintomas da Síndrome da Fadiga Crônica, apontaram cientistas britânicos.
Pacientes que participaram de um estudo piloto realizado pela Hull York Medical School revelaram que ficaram menos cansados depois de comerem chocolate com alta concentração de cacau.
A Síndrome da Fadiga Crônica é uma condição caracterizada por uma profunda fadiga muscular após esforços físicos. Os sintomas ainda incluem dor de cabeça, memória fraca, dificuldade de concentração, perturbação do sono e irritação.
O líder do estudo, Steve Atkin, disse que a idéia da pesquisa surgiu de uma paciente que relatou ter se sentido mais disposta depois que trocou o chocolate branco e ao leite pelo amargo.


Polifenol e serotonina


Atkin então resolveu testar outros dez pacientes, que, durante dois meses, receberam uma dose diária de 45 gramas de chocolate amargo.
Após um intervalo de um mês, os voluntários receberam a mesma dose por mais dois meses de chocolate branco ou ao leite.
Os cientistas observaram que quando comeram chocolate amargo, os pacientes apresentaram menos sintomas da fadiga e admitiram que voltaram a se sentir mais cansados ao comer outro tipo de chocolate.
O professor Atkin disse ter ficado surpreso com a evidência dos resultados.
“Apesar de ter sido um pequeno estudo, dois pacientes conseguiram voltar ao trabalho depois de terem ficado de licença durante seis meses”, citou o pesquisador.
“O chocolate amargo é rico em polifenol, uma substância que traz benefícios à saúde, como a redução da pressão alta”.
“Além disso, o polifenol aumenta os níveis de serotonina no cérebro, que está associada ao combate da fadiga crônica”, explicou.
Para o cientista, mais pesquisas devem ser feitas para avaliar os benefícios do produto, mas ressaltou que os pacientes podem tranqüilamente comer uma dose diária de chocolate amargo, e que nenhum voluntário da pesquisa aumentou de peso.


Fonte: BBC Brasil

08 outubro 2007

Reunião do dia 5 de Outubro.

Olá Time UPEM,

Este fim de semana só usei a internet para diversão e acabei não postando contando de sexta-feira, mas o faço hoje.

Sexta o grupo ganhou uma nova colaborado a Carol nova fisioterapeuta. Teve uma amiga da Nice também que foi nos ajudar, mas infelizmente não me recordo o nome. O grupo estava quase completo, até o Renan apareceu, mas nosso amigo Mário não pode estar conosco, nem nossa amiga e voluntária Cacá.

Na dinâmica continuamos o que começamos semana passada e começamos a conversar sobre as características que colocamos no papel. Se foram características herdadas ou adquiridas, as adquiridas podemos trabalhar para modificá-las se necessário.

Acho que é isso.

Beijos a todos.

05 outubro 2007

Direitos do Portador - Parte 5

Olá Time UPEM,
Hoje estou publicando a última parte da série 'Direitos do Portador'.
PREVIDÊNCIA PRIVADA

Se você possui um plano de Previdência Privada, verifique seu contrato e se, nele, consta opção pela modalidade de renda por invalidez permanente total ou parcial.
Se constar, na eventualidade de ocorrer sua invalidez permanente total ou parcial e permanente durante o período de cobertura e após cumprido o período de carência estabelecido no Plano, você terá direito a uma renda mensal.
A Invalidez deve ser constatada por laudo médico e, a partir de então, a Previdência deve pagar a aposentadoria devida.


LEGISLAÇÃO

I- A saúde como direito de todos

- Constituição Federal Artigo l96 e seguintes.
- Lei Federal 8069 de 13/07/1990 (ECA) artigo 11, 12 e 208,VII

II- Direitos em outras doenças

- Decreto Federal nº 3000 de 26/03/1999, artigo 39, inciso XXXIII
- Instrução Normativa SRF nº 25, de 29/04/1996;
- Lei Federal nº 8213/91 Dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social e dá outras providências – artigo 151.

III- Pessoa Portadora de Deficiência Física

- Lei Federal nº 7853, de 24/10/1989 – Apoio e Integração Social
- Decreto Federal nº 3298, de 20/12/1999 – Apoio e Integração;
- Decreto Federal nº 8899,de 29/07/1994-Passe Livre em Transporte Coletivo Interestadual;
- Lei Federal nº 10048, de 08/11/2000-Prioridade de Atendimento.

IV- Fundo de Garantia por Tempo de serviço FGTS

- Lei Federal nº 8922, de 25/07/1994 FGTS;
- Lei Federal nº 8036, de 11/05/1990 FGTS.

V - Licença Tratamento Saúde Auxílio Doença.
- Lei Orgânica da Seguridade Social – Lei Federal 8742 – 07/12/1993
- Decreto Federal nº1605 de 25/08/1995.

VI – Renda Mensal Vitalícia
- Constituição Federal Artigo 195, 203 e 204;
- Lei Federal nº 8213, de 24/07/1991 – Dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social e dá outras providências;
- Lei Federal 8742, de 07/12/1993, Lei Orgânica da Assistência Social.
- Decreto Federal nº 1744, de 08/12/95, Prestação Continuada;
- Decreto Federal nº 1605, de 25/08/95.

VI – Aposentadoria por Invalidez
- Constituição Federal artigos 201 e seguintes;
- Lei Federal nº 8213, de 24/07/1991 – Planos de Benefícios da Previdência Social e dá outras providências.

VIII – Plano de Saúde ou Seguro Saúde.
- Lei Federal nº9656, de 03/06/1998 – Planos privados de assistência à saúde.
- Lei nº 10223, de 15/01/01 – Cirurgia Plástica Reparadora de Mama.

IX – Isenção de Imposto de Renda
- Instrução Normativa SRF nº25, de 29/04/1996;
- Decreto Federal nº 3000, de 26/03/1999, artigo 39, inciso XXXIII.
- Lei nº7713/88, art.6º, XIV, XXI;
- Lei nº8541/92, art.47;
- Lei nº9250/95, art.30 e
- Instrução Normativa SRF nº 15/01, art.5º, XII
- Decreto nº 3000/99, XXXIII – não é rendimento tributável na declaração anual.
- Artigo 5º e 150, II da Constituição Federal.

X – Isenção na Compra de Carro (IPI,ICMS,IPVA e IOF)
- Lei Federal nº 9503, de 23/09/97 – Código de Trânsito Brasileiro, art.140;
- Lei Federal nº10182, de 12/02/2001 (IPI)
- Instrução da Secretaria da Receita Federal nº 32, de 23/03/2000 e Instrução nº 88, de 08/09/2000 (IPI);
- Resolução CONTRAN nº734/89. Art.56 características do veículo;
- Convênio ICMS 93, de 10/12/99;
- Decreto do Estado de São Paulo nº 45490, de 30/11/2001 – Dispõe sobre o regulamento do ICMS;
- Portaria CAT nº56/96 e CAT nº106/97.
- Lei 8383, de 30/112/91 – Isenção de IOF nos financiamentos para aquisição de veículo.

XI – Andamento Judiciário Prioritário
- Lei Federal nº10173, de 09/01/2001 acrescentou art. ao Cód. Processo Civil.

XII – Acesso aos dados do serviço médico
- Constituição Federal artigo 5º, inciso XXXIV. ( para hospitais públicos);
- Código de Defesa do Consumidor artigo 43º, ( para hospitais privados.)

XIII – PIS/PASEP
- Resolução 01/96 do Cons. Diretor do Fundo de Participação PIS-PASEP.

XIV – Seguro Invalidez, Previdência Privada.
- Dependem dos termos da apólice ou do contrato.

04 outubro 2007

Direitos do Portador - Parte 4

COMPRA DE CARRO COM ISENÇÕES DE IMPOSTOS

ISENÇÃO DE IPI


Para ter isenção na compra de veículos é necessário que a pessoa tenha deficiência nos membros, sejam superiores ou inferiores, que a impossibilite de dirigir automóveis comuns.
O direito às isenções não surge somente pelo fato de ter esclerose, mas só se a doença ocasionar deficiência física. Nesse caso, é preciso que o paciente peça ao seu médico um laudo médico descrevendo sua deficiência, acompanhado de exame que comprove o fato.
São isentos de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados – Imposto Federal), em todo o território nacional , os automóveis de passageiros ou veículos de uso misto de fabricação nacional, movidos a qualquer tipo de combustível, que apresentem características especiais e sejam adquiridos por pessoas portadoras de deficiência física que as impossibilite de conduzir veículos comuns.
As características especiais do veículo são aquelas, originais (de fábrica) ou resultantes de adaptação, que permitam a adequada utilização do veículo pela pessoa portadora de deficiência física, por exemplo: o câmbio automático ou hidramático e a direção hidráulica .
O pedido de isenção deve ser dirigido ao Delegado da Receita Federal ou ao Inspetor da Receita Federal de Inspetoria de Classe “A” do domicílio do deficiente físico (em 3 vias).
O veículo adquirido pelo deficiente físico, com isenção de IPI, só poderá ser vendido após três anos. Antes deste prazo é necessário a autorização do Delegado da Receita Federal e o imposto só não será devido se o veículo for vendido a outro deficiente físico.

Para obter a isenção do IPI, o interessado deverá:

I- obter, junto ao Departamento de Trânsito do Estado onde residir, os seguintes documentos:

*laudo de perícia médica, atestando o tipo de deficiência física e a total incapacidade para conduzir veículos comuns, indicando o tipo de veículo, com as características especais necessárias, que está apto a dirigir;
*carteira nacional de Habilitação do tipo de veículo, com suas características especiais, que está autorizado a dirigir, conforme o laudo de perícia médica;
(se o deficiente físico não tiver carta de motorista deverá tirá-la no prazo de 180 dias)

II- apresentar requerimento de acordo com o modelo, em três vias, dirigido ao Delegado da Receita Federal, ao Inspetor da Receita Federal da Inspetoria de Classe “A”, do local onde reside o deficiente, com cópias dos documentos acima;
III- não ter pendências junto à Secretaria da Receita Federal relativas aos impostos federais, como por exemplo, Imposto de Renda.


MODELO DE REQUERIMENTO DE INSENÇÃO DE IPI

AO SR. DELEGADO/INSPETOR DA RECEITA FEDERAL EM __________

01 - IDENTIFICAÇÃO DO REQUERENTE Processo nº ________________

NOME________________________CPF/MF Nº________________________

02 - ENDEREÇO ________________________________________________


Rua, Avenida, Praça, etc Número Andar / Sala
Bairro / Distrito. Município UF CEP Telefone

O (a) portador (a) de deficiência física que o (a) impossibilita de conduzir veículos comuns, acima identificado(a), requer a V.Sª se digne reconhecer, à vista da documentação anexa, que preenche os requisitos exigidos pela Lei nº 8989, de 1995, com as alterações do art. 29 da Lei nº 9317, de 1996, e dos arts. 1º, 2º e 4º da Medida Provisória nº 1939-30, de 2000 e Lei nº 10182 de 12 de fevereiro de 2001, para a fruição da isenção/suspensão do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), na aquisição de automóvel de passageiros ou veículo de uso misto, de fabricação nacional, com características especiais.

Declara o requerente ser autêntica e verdadeira a documentação apresentada.Nestes termos, pede deferimento.
(Local/data/assinatura) Assinatura do requerente (conforme identidade)
*O requerimento tem que ser feito em 3 vias.


ISENÇÃO DO I.C.M.S

O I.C.M.S. (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) é um imposto estadual. Cada Estado da Federação tem sua Lei própria regulando este imposto.
No Estado de São Paulo e no Distrito Federal na Lei de I . C.M.S. existe previsão expressa a respeito da isenção do imposto para os deficientes adquirirem seu carro.

Se no Estado em que o deficiente físico reside não existe previsão legal de isenção, o único caminho é procurar o Governador, para que o mesmo envie à Assembléia um Projeto de Lei de Isenção do I . C.M.S.

Em São Paulo é preciso fazer um requerimento à Secretaria da Fazenda do Estado acompanhado dos seguintes documentos:

1- Declaração do vendedor do veículo em que conste:
A- C. N.P.J./C. P.F.,
B- Declaração que a isenção será repassada ao deficiente,
C- Que o veículo se destina ao uso exclusivo do deficiente.

2- Laudo de perícia médica do Depto. Estadual de Trânsito.

3- Comprovação, pelo deficiente, de sua capacidade econômica-financeira compatível para a compra do veículo.



MODELO DE REQUERIMENTO


ILMO.SR. DELEGADO DA RECEITA ESTADUAL EM ________(Cidade)

Nome, brasileiro. Profissão, documento de identidade R .G.nº_____(Carteira Profissional, etc.), C .P. F.nº________residente e domiciliado à Rua _____; nº_____, na cidade de __________, vem respeitosamente à presença de V.Sª. artigo 19, do Anexo I, do Regulamento do RICMS (Decreto Estadual nº 45.490/2000) REQUERER ISENÇÃO DE I .C.M.S., do veículo que está adquirindo, anexando os seguintes Documentos:
1 - C .N. P.J. do vendedor (cópia),
2- C .P. F. do Requerente (cópia),
3- Laudo de Perícia Médica oficial (cópia),
4- Comprovação de rendimento do Requerente (cópia).

Termos em que
P. Deferimento.
(Cidade),____ de ______ de___ .

Assinatura do Requerente




ISENÇÃO IPVA NO ESTADO DE SÃO PAULO



O IPVA (Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores) é um imposto Estadual, pago anualmente. Cada Estado da Federação tem sua Lei própria regulando este imposto. No estado de São Paulo, na Lei de IPVA, existe previsão expressa a respeito da isenção do imposto para os deficientes adquirirem se carro.

Se no estado em que o deficiente físico reside não existe previsão legal de isenção, o único caminho é procurar o Governador, para que ele envie à Assembléia um Projeto de Lei de Isenção do IPVA.


1 – Cópia do CPF;
2 - Cópia do Certificado de Registro e Licenciamento de
Veículo CRLV;

3 - Cópia de Registro de Veículos; Cópia do laudo de perícia médica fornecido exclusivamente pelo DETRA, especificando o tipo de defeito físico e o tipo de veículo que o deficiente possa conduzir;
5 - Cópia da Carteira Nacional de Habilitação, onde conste a aptidão para dirigir veículos com adaptações especiais, discriminadas no laudo, na qual conste estar o interessado autorizado a dirigir veículo adaptado às suas condições físicas;

6 - Cópia da Nota fiscal referente às adaptações, de fábrica ou realizadas por empresa especializada, feitas no veículo, considerando-se adaptações as constantes na Resolução nº 734, de 31.07.89, do Conselho Nacional de Trânsito; por empresa especializada, feitas no veículo, considerando-se adaptações as constantes na Resolução nº 734, de 31.07.89, do Conselho Nacional de Trânsito;
7 - Na Falta da Nota Fiscal referente às adaptações feitas no veículo,será apresentado laudo expedido por entidades de inspeção credenciadas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial - INMETRO, que ateste as adaptações efetuadas.
8 - Declaração de que não possui outro veículo com o benefício

Se o doente teve veículo anterior com isenção deverá juntar cópia do comprovante de Baixa de Isenção de veículo anterior.


No Caso de veículo novo deverá providenciar:

1- Cópia de nota fiscal relativa à sua aquisição;
2- Requerimento do Registro Nacional de Veículos Automotores – RENAVAM com a etiqueta da placa do veículo.

Em São Paulo é preciso fazer um requerimento à Secretaria da Fazenda do Estado, acompanhado de todos os documentos acima.

A seção de Julgamento da Delegacia Regional Tributária julgará o pedido e, se favorável, emitirá a “Declaração de Imunidade/Isenção do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores – IPVA”, destinando a 1ª via ao contribuinte.


NODELO DE REQUERIMENTO


ILMO.SR. DELEGADO DA RECEITA ESTADUAL EM _______ (Cidade)

Nome, brasileiro, profissão, documento de identidade (R. .G., Carteira Profissional,etc.), C . P. F. nº _________, residente e domiciliado à Rua _________, nº _______. Na cidade de ____________, vem respeitosamente à presença de V.Sª. REQUERER ISENÇÃO DE I .P.V.ª, do veículo que está adquirindo, anexando os seguintes documentos:
1 - cópia de CPF;

2 – cópia do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo CRLV;

3 - cópia de registro de Veículo;

4 – cópia do laudo de perícia médica fornecido exclusivamente pelo DETRAN, especificando o tipo de defeito físico e o tipo de veículo que o deficiente possa conduzir;

5 – cópia da Carteira Nacional de Habilitação, onde conste a aptidão para dirigir veículos com adaptações especiais, discriminadas no laudo, na qual conste estar o interessado autorizado a dirigir veículo adaptado às sua condições físicas;

6 - cópia da Nota Fiscal referente às adaptações, de fábrica ou realizadas por empresa especializada, feitas no veículo, considerando-se adaptações as constantes na Resolução nº 743, de 31/07/89, do Conselho Nacional de Trânsito; (ou) na falta de Nota Fiscal referente às adaptações feitas no veículo, será apresentado laudo expedido por entidades de inspeção credenciadas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial – INMETRO, que ateste as adaptações efetuadas;

7 – declaração de que não possui outro veículo com o benefício.


Termos em que
P. Deferimento.
(Cidade), __de _____de _____.
Assinatura do Requerente

03 outubro 2007

Direitos do Portador - Parte 3

ISENÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA NA APOSENTADORIA

A isenção do Imposto de Renda aplica-se à aposentadoria dos portadores de câncer, mesmo quando a doença tenha sido identificada após a aposentadoria.

O aposentado poderá requerer a isenção junto ao órgão competente- aquele que paga a aposentadoria (INSS, Prefeitura, etc), mediante requerimento(duas vias) a ser protocolado.

Depois de apresentados os documentos necessários e realizada a perícia médica, se o requerimento for deferido (aceito), a isenção é automática. Os documentos necessários e que devem ser juntados ao pedido de isenção são:

-Cópia de Laudo Histo-patológico (Biópsia);
-Atestado médico (*) que contenha:
*Diagnóstico expresso da doença;
*CID – Código Internacional de Doenças;
*Menção à Lei nº 78713/88 e Lei nº 8541/92;
*Estágio clínico atual da doença e do paciente;
*Carimbo legível do médico com o número do Conselho Regional de Medicina – CRM.

Os portadores de câncer que não estão aposentados devem procurar o Poder Judiciário para conseguir igual isenção (art.5º e 150, II da Constituição Federal).

MODELO DE REQUERIMENTO

EXMO. SR.
(Autoridade máxima do órgão pagador da aposentadoria)

Nome, aposentado, matricula nº ou número do INSS, residente e domiciliado à rua, avenida, nº, bairro, cidade, vem expor e requerer o que segue:

1 Que em data de __ de ______ de ___, foi submetido a cirurgia descrita no Relatório Médico incluso (doc. nº 1).

2 Exame laboratorial confirma a existência de doença descrita no Relatório
Médico (doc. nº 2).

3 A Lei nº 7713/88 art. 6º, XIV, XXI: Lei nº 8541/92 art. 47: Lei nº 9250/95 art.30 e Instrução Normativa SRF nº 15/01 art. 5º XII, prevêem expressamente os casos de rendimentos isentos ou não tributáveis.

4 Assim, por força dos citados diplomas legais, o (a) requerente não está sujeito ao recolhimento do Imposto de Renda relativo a sua aposentadoria.


Diante do exposto requer a V.Sª seja determinado ao órgão competente desta (repartição que paga a aposentadoria) a imediata cessação do desconto do Imposto de Renda em sua aposentadoria.



Termos em que, P.Deferimento.

(Cidade),_____de _________de 2003.

02 outubro 2007

Direitos do Portador - Parte 2

APOSENTADORIA POR INVALIDEZ

Só existe possibilidade de requerer a aposentadoria por invalidez se a pessoa não mais tiver possibilidade de trabalhar. Não basta, apenas, ter câncer.

Existem dois tipos fundamentais de relação de trabalho: os celetistas e os funcionários públicos.

-Celetistas são os que tem Carteira Profissional assinada e pagam INSS.

-Funcionários públicos s!ao os que ingressaram no serviço público, mediante concurso, podendo ser federais, estaduais ou municipais.

O INSS assegura aos celetistas portadores de câncer, com base em laudo médico, o direito a aposentadoria por invalidez, independente do número de contribuições (sem carência).

Se o Celetista estiver recebendo auxílio-doença, a aposentadoria por invalidez começará a ser paga a contar do dia imediato ao da cessação do auxílio-doença.

Para o segurado do INSS (empregado) que não estiver recebendo auxílio-doença, a aposentadoria por invalidez será paga a partir do l6º dia de afastamento da atividade ou a partir da data da entrada do requerimento, se entre o afastamento e a entrada do requerimento decorrerem mais de 30 dias.

Para os demais segurados (trabalhadores autônomos) a aposentadoria por invalidez será paga a partir da data do início da incapacidade ou a partir da data da entrada de requerimento, quando requerido após o 30º dia do afastamento da atividade.

Veja bem este direito. Ele é muito importante:

Se o segurado do INSS necessitar de assistência permanente de outra pessoa, a critério da perecia, o valor da aposentadoria por invalidez será aumentado em 25% a partir da data de sua solicitação
No caso de aposentadoria por invalidez, o benefício deixa de ser pago quando:

-O Segurado recupera a capacidade para o trabalho;

-Quando o segurado volta voluntariamente ao trabalho e;

-Quando o segurado solicita e tem a concordância da perícia médica do INSS.

A relação de documentos e os formulários estão disponíveis nas Agências ou Unidades Avançadas de Atendimento de Previdência Social (INSS).

Para maiores informações, consulte os atendentes nas Agências da Previdência Social (INSS) ou use o PREV Fone(0800 78 0191).

Os funcionários públicos são regidos por leis especiais, as informações devem ser procuradas nos departamentos pessoais de cada repartição.

RENDA MENSAL VITALÍCIA AMPARO ASSISTENCIAL AO DEFICIENTE.

Um doente deficiente ou o maior de 67 anos de idade, tem direito a uma renda mensal vitalícia, que é igual a um salário mínimo, se o doente comprovar que não pode se manter e nem sua família
Tem esta possibilidade.

A família será considerada incapaz de manter o doente deficiente se a soma dos rendimentos, dividida pelo número de pessoas que dela fazem parte, não for superior a um quarto do salário mínimo.

O doente portador de deficiência é aquele incapaz para a vida independente e para o trabalho.

Mesmo estando internado o portador de deficiência pode receber o benefício.

O doente deve fazer o pedido e o exame médico pericial no INSS e conseguir o Laudo Médico que comprove sua deficiência.

O salário mínimo mensal será pago pelo INSS da cidade em que more o deficiente. O benefício será revisto a cada dois anos.